quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Lasanha de Strogonofe - Lasanhofe?

Ausente, sim!!! Férias? Nãooo~ rsrs. Ok, demos uma pausa na cozinha pelo bem de horas extras no trabalho. Hahaha... mês de Dezembro nem foi um mês de invenções na cozinha até o dia de ontem! Sr. Ovo curte tanto uma lasanha e um strogonofe que... por que não juntar os dois?! É... "só faltou o bacon!!!" disse ele, e concordo! Só não foi parar na receita porque não encontrei no mercado! Nada medido... tudo a olho e à gosto da cozinheira e do cobaia/assistente!!!

Nas compras, depois de muita análise de preço e outros fatores decidi experimentar a massa de lasanha da Petybon que vai direto ao forno sem pré-cozimento e facilita muito a vida da gente! Rs. 200g de massa que rende uma receita de refratário grande, segundo a embalagem... eu fiz na minha pequenina e usei 4 folhas. Na próxima, acho que experimentarei utilizar massa fresca... deve ser bem mais rápido.

R$3,42 no Pão de Açúcar da Consolação

Ingredientes:

- Frango picado bem pequeno ou moído se preferir
- Alho
- Cebola
- Molho de tomate
- Creme de Leite
- Queijo mussarela
- Massa para Lasanha
- Requeijão
- Sal e pimenta à gosto

Modo de preparo:

Pre aqueça o forno a 200ºC.

Refogue a cebola e o alho até dourar. Adicione o frango, refogue. Acrescente o molho de tomate e o creme de leite e tempere a gosto. Importante fazer bastante para a lasanha ficar bem "molhuda" (termo inventado pelo assistente! xD) e ajudar no cozimento da massa. O procedimento até aqui é um strogonofe mesmo!!! Adicione, retire, substitua o que quiser como desejar. =)


Intercale num refratário camadas de molho, massa, queijo e o que mais desejar. Lembrando de sempre intercalar a massa com molho para o cozimento. Evitar o contato direto da massa com o queijo ou presunto. Pra dar um toque, coloquei algumas colheradas de requeijão (à gosto) e finalizei com parmesão fresco ralado.

Molho primeiro para cozinhar a massa!

Bastante queijo pra gratinar

Coloque no forno e espere até dourar. Verifique com um garfo ou palito se a massa está realmente cozida e sirva!!! =)

Borbulhando de fome


Considerações finais: Achamos o resultado bem bom!!! Regado no azeite, acompanhou um arroz branco temperadinho. Ficaria gostoso com uma batata palha!!! =9 Sr. Crítico sugere deixar o requeijão de lado pra ficar mais leve. Fácil preparo e indolor!!! Bon apetit!!!

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Gratinado à irmãozinho

Um dia que voltei para casa, logo fui fazer a encomenda de cookies de aniversário para a mama da J.F. e nem havia pensado no que fazer para a janta. Frango descongelado e irmão sem fazer nada, foi só dar uma encorajada que ele logo bolou um cardápio!!! Rsrs. Enquanto eu mexia os cookies dali, ele cozinhava de lá. Fez um arroz temperado (levemente al dente) e começou a separar os ingredientes para sua invenção. Hoje, nada de medidas, porque o irmão não trabalha com regras e limitações. Hahaha...

Ingredientes:

- Requeijão (típico da culinária do irmão)
- Extrato de tomate
- Frango em cubos
- Cebola
- Alho
- Sal
- Açúcar
- Queijo parmesão ralado

Modo de preparo:

Pre-aqueça o forno à 180ºC.
Marine o frango no requeijão com cebola e alho e refogue bem na frigideira. Adicione o extrato de tomate e tempere à gosto. Usamos sal e um pouco de açúcar e manteiga para cortar a acidez do molho. Adicione um pouco de água e deixe cozinhar. Depois de cozido, adicione mais algumas colheres de requeijão, misture e coloque em um refratário para gratinar. Finalize com o queijo ralado em cima.


Coloque no forno e retire quando borbulhar e o queijo gratinar.



De quebra, fiz um omelete com queijo e cebola. Nham nham. =9 *Omelette du fromage, para quem teve uma boa infância e aprendeu francês assistindo Dexter!!! Rsrs.


Nham nham! =9

Enfim, eis os cookies da encomenda. E desse vez, um meio a meio. Experimentando com gotas de chocolate branco. Contraste perfeito!

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Crumble de Mirtilo

Comprei mirtilos e fiquei na crise do que poderia fazer com eles! Deixei no freezer e depois de uma justa seleção, sobraram duas receitas, ou era Muffins ou Crumble. Venceu o crumble que tirei do blog Technicolor Kitchen. Super simples e uma desculpa para comprar ramequins que ha tanto desejava!!! =)



Curiosidades

Muitos conhecem como blueberry, nome dado nos EUA. O mirtilo no Brasil foi introduzido apenas em 1983 por Alverides Machado dos Santos, de Pelotas (RS), que adaptou a fruta a ambientes com frios menos intensos como uma nova alternativa para os estados do Sul e Sudeste, de produção de frutas. Ainda é pequena comparada com outros países da América Latina, mas, o Brasil apresenta grande potencial para seu cultivo.

Ingredientes:

- 150g de mirtilos (estavam congelados)
- raspas de 1/2 limão siciliano
- 3 col. de sopa de açúcar refinado ou cristal
-1/4 col. de chá de amido de milho

Para o crumble:

- 35g de manteiga em temperatura ambiente
- 33g de farinha de amêndoas
- 50g de farinha de trigo
- 2 1/2 col. de sopa de açúcar refinado ou cristal

Modo de Preparo:

Pre-aqueça o forno a 2000C. Em uma vasilha misture os ingredientes secos para o crumble e a manteiga. Com um garfo ou ponta dos dedos, misture-os até atingir uma textura de areia molhada. Se achar necessário, vá adicionando os poucos mais farinha e açúcar.



Em outro pote, coloque o mirtilo, o açúcar, o amido e as raspas de limão e misture. Divida-os igualmente nos ramequins ou potinhos refratários. A P.S. do Technicolor recomenda dois potinhos de 200ml. Eu usei 3 potinhos menores. Em seguida, coloque a farofa de crumble por cima.




Coloque os para assar e espere até a farofa dourar e os mirtilos começarem a borbulhar. Como sobrou bastante farofa de crumble, assei em duas forminhas de petit gateau e fiz meio que um cookie crumble. Muito bom para comer com geléias e chocolate e sorvete e frutas e ... rsrsrs.


O namorado que não curte sobremesas com frutas aprovou! E o irmãozinho também. Selo de garantia comprovado! Haha... =) Passou dos meus melhores/piores críticos.

Risoto de alho-poró, bacon e vinho branco


A F.T. ficou a semana inteira falando de vontades de risoto de queijo brie com aspargos que saí do trabalho, passei no mercado e fiz a versão Lado B. Rsrs. Fui rondando com o que podíamos incrementar o prato e já fazia um tempo que não me arriscava nos risotos caseiros. Matou uma saudade boa de comfort food! O tipo que comida que dá vontade de sentar no sofá, com um filminho e comer o panelão todo de colher e meia nos pés. Rs.

Por recomendação, fui testar o arroz Camil Especial - Culinária Italiana especial para risotos. Resolvi experimentar.


Grãos mais encorpados e rico em amido, que é liberado durante o cozimento para um risoto bem mais cremoso! =)


Ingredientes:

- ½ Cebola
- 1 talo de alho poró
- Bacon à gosto
- 1 medida de arroz para risotos
- Caldo (utilizei de legumes)
- 1 taça de vinho branco
- Sal
- Pimenta

Rendimento: 4 porções.

Modo de Preparo:

Primeiramente, esquente a água com o caldo de legumes. Pique a cebola e o bacon em cubos e o alho poró em meia lua.



Derreta a manteiga, coloque um fio de azeite para evitar que a manteiga queime rapidamente. Refogue a cebola e o alho poró em fogo médio. Para a cebola e o alho poró não dourarem demais, a dica é jogar uma pitada de sal, que libera a água dos alimentos e impede que dourem rapidamente. Adicione os cubos de bacon e espere dourar.


Adicione o arroz e misture até que ele fique coberto pelo óleo da manteiga/azeite e já absorva os sabores do refogado. =)


O segredo de um bom risoto está na hora de adicionar o caldo. Primeiro, devemos acrescentar 1 concha do vinho e misturar até que seque. Repita o processo mais 2 ou 3 vezes. Enfim, despeje todo o caldo e tampe a panela. Ou se preferir, continue o processo de acrescentar aos poucos o caldo, sempre misturando até que o arroz cozinhe e fique levemente al dente.


Se preferir, adicione um punhado de queijo parmesão ralado e misture bem até dar liga e dar mais cremosidade ao risoto. Acrescente mais caldo ou vinho branco, se necessário. Tempere à gosto com sal e pimenta do reino.


Para acompanhar, um filé de frango. =9

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Petit Larousse - Larica + Arashi


De quebra, só porque sobrou um pouco da ganache de chocolate e tinha sorvete no congelador, acabei deixando a gordice tomar conta de mim e fiz uma larica bem gostosa. Nem exagerei muito na quantidade como podem ver, porque a o tanto de doces para uma tarde de domingo já tinha ultrapassado a cota. Rs. Se alguém tentar executá-la montando com tudo o que tiver disponível, (e esse é o tipo de doce melhor do mundo! Rs.) podem caprichar!!! =)


Legenda:

- Primeira camada de compota caseira de morangos
- Segunda camada sorvete de chocolate branco
- Terceira camada de Sablés de Chocolate (que teria ficado mais interessante se esfarelados)
- Ganache de chocolate

Foi nossa entrada para o banquete de chocolotes. Rsrs. Poderia ter caprichado um pouco mais na montagem do doce, mas, deu para matar as lombrigas de sorvete! Haha...

E para finalizar a série Petit Larousse do Chocolate, eis nossas obras finalizadas que nos esperava para uma tarde de degustação, conversas e planos para um futuro de uma velha nova parceria. Quem sabe??? =)

Banquete de domingo
Quem me conhece, sabe minha paixão nada secreta por Arashi (嵐). Gostaria de deixar esse post para agradecer do fundo do kokoro a amiga J.S. que me deu como um mimo, esse livro dos nossos lindinhos, que divulgam a cultura e tradições do Japão. Hontou ni arigatou gozaimasu!!!! ^^

Nippon no Arashi 
Ah! Muito bem lembrado pelo comentário da Ju! Todo o dinheiro arrecadado com a venda do livro é revertida para as áreas afetadas pelo terremoto e tsunami no Japão. Yay! \o/

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Petit Larousse - Pão de Ló com Chocolate e Morangos


Tá, essa receita não faz parte realmente do livro. Porém, baseado nas várias receitas de bolo resolvemos improvisar com o que tínhamos em mãos. Rsrs. Cortamos alguns atalhos, mas, o resultado, bom, julguem pela foto porque nós gostamos bastante!!!! =)

Pão de Ló com Chocolate e Morangos

Ingredientes:

Recheio de morangos
- 150ml de creme de leite fresco
- 50ml de leite condensado
- Morangos picados (quanto bastar)

Ganache
- 250ml de creme de leite fresco
- 300g de chocolate meio amargo

Depois publico uma receita para o pão de ló.

Como não tínhamos o material necessário, compramos pronto o pão de ló e dividimos em três partes, fazendo dois cortes com uma faca. Se preferir, corte com linha. Truques para facilitar a vida!!! =) 

Bata o creme de leite em chantilly e adicione aos poucos o leite condensado para adoçar. Acrescente os morangos e reserve.


Aqueça o creme de leite para a ganache e derreta o chocolate picado. Mexa bem até homogeneizar. Espere esfriar um pouco e espalhe uma quantia para a primeira camada do bolo.


Cubra com outra fatia do pão de ló e acoberte a superfície com o chantilly de morangos.


Cubra com a parte superior do pão de ló e despeje o restante da ganache no centro do bolo e deixe escorrer pelas beiradas, ajeitando e cobrindo o bolo inteiro. Com a ajuda de um papel ou um pano, limpe as beiradas do chocolate que escorreu.


Fizemos lascas de chocolate para decorar e ajeitamos os morangos (obra da dona A.M.). Utilizamos a técnica de passar  lâmina da faca sempre em um ângulo de 90º, pressionando com um pouco de força no chocolate e puxando em direção à barriga.


Nham nham! =9 Os morangos deram um contraste perfeito e o que poderia ter ficado super enjoativo ficou ótimo e bem balanceado! Nada que uma academia na segunda-feira não ajude na consciência pesada. Rsrs.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Feira Boliviana - Parte II

Antes de sairmos de casa, fizemos uma pesquisa básica que recomendava as salteñas empanadas. Típica comida boliviana, dois tipos de pastel assado com diferentes recheios. Para abrir o almoço, pedimos então uma salteña (somente queijo) e uma empanada (frango, carne ou queijo) de carne para provarmos dos dois. Fomos na famosa barraca de Carlos Soto e sua esposa Maria Margarete (quem nos atendeu).


Famosa barra do Don Carlos
A saltenha nos surpreendeu bastante de tão leve, saborosa e cremosa. A massa da empanada, levemente adocicada também é muito saborosa, e quem vê o salgado não imagina a quantidade de caldo que tem lá dentro. O recheio é composto por cubos de carne, azeitonas roxas e batatas cozidas.

Salteña de queijo com creme - R$4,00

Empanada de carne - R$4,00

Logo na primeira colherada, um rio de caldo!!!

Quase um ensopado. Nham! =9

Em seguida, fomos em barracas que serviam vários refeições completas. Como queríamos experimentar coisas novas, pedimos uma porção de Chicharron. Carne de porco, batatas desidratadas, milho branco e fritas. A carne vem frita e é muito boa. As batatas desidratadas e o milho branco veem sem tempero, mas nada que um salzinho não resolva. Rs. Os acompanhamentos da carne podem ser substituídos por fritas, arroz, salada se preferirem. A porção é bem servida e alimenta bem 3 ou 4 pessoas, dependendo do apetite.

Almoço


Chicharron - R$13,00

Grão do milho branco à esquerda

Bebidas típicas
Não fomos embora sem antes procurar saber mais sobre a Inca Kola,  bebida feita da folha de Lúcia-lima que se tornou mais popular que a Coca-Cola no Peru. Como foi inserida em redes de fast-foods, como o McDonald's, suas vendas obtiveram um grande aumento e chegou a bater a Coca-Cola no market share de bebidas. Talvez tenha sido o motivo pela qual a The Coca-Cola Company decidiu compra-la.

Compramos e levamos para a casa para bebê-la bem gelada. O cheiro é bem doce e tem um sabor de Tutti-frutti, similar a um chiclete ou a Itubaína, porém, mais doce.

Famosa Ica Kola - R$5,00

Para aproveitar bastante, o jeito é ir de cabeça bastante aberta e deixar o preconceito de lado, pois lá encontramos várias comidas que ao nosso ver podem soar um tanto quanto estranhas. Suco de milho roxo servido quente, suco de maní (amendoim) ou anticuchos. Mas vale muito a pena conhecer um pouco mais dessa cultura. =)

Programa de domingo

Saiba mais sobre a feira e como chegar lá. Clique aqui.